Profissionais defendem que as novas tecnologias melhoram a experiência laboral
22.06.2020

Profissionais defendem que as novas tecnologias melhoram a experiência laboral

Porto, 22 de junho de 2020 – A nova geração tecnológica promete revolucionar o local de trabalho do futuro, com 54% dos colaboradores a defender que os empregadores usarão a Inteligência Artificial (IA) e outras tecnologias para melhorar a experiência de trabalho. Além disso, apenas 28% estão preocupados com a possibilidade das tecnologias, como IA e robótica, os substituírem nos seus locais de trabalho. Estes são alguns dos resultados do relatório Future of Work da Ricoh (ao qual responderam 3000 colaboradores europeus), que explora como a tecnologia, a colaboração e a sustentabilidade devem estar à frente das empresas que procuram o sucesso no futuro.

Quase três quartos (72%) dos colaboradores europeus dizem que querem contribuir mais para o desempenho da sua empresa. A tecnologia permitirá essa contribuição, dado que liberta os trabalhadores de tarefas repetitivas para se poderem concentrar em tarefas cognitivas de valor acrescentado. Nesse sentido, Ramon Martin, CEO da Ricoh Espanha e Portugal, afirma: “O uso das novas tecnologias no dia a dia não apenas melhora a capacidade dos colaboradores de se concentrarem em tarefas mais gratificantes, mas também muda a experiência de trabalho, estimulando as relações e a colaboração humanas”.
À medida que a tecnologia muda, rapidamente, a forma como trabalhamos, as empresas devem fornecer as ferramentas e a formação para aproveitar ao máximo os seus colaboradores. 69% dos inquiridos acreditam que os melhores locais de trabalho investem em tecnologias digitais para melhorar as competências das equipas. "Se tivermos o conhecimento e as capacidades necessárias para enfrentar o trabalho, seremos não apenas mais produtivos, mas também mais criativos", acrescenta o responsável.
No entanto, apenas 38% indicam que a sua empresa possui uma estratégia para integrar tecnologias como IA e robótica no local de trabalho e que a comunicou aos colaboradores. Isto reforça a importância da comunicação e da formação para melhorar o envolvimento dos colaboradores e promover a lealdade da empresa. “A necessidade de trabalho realizado por pessoas não desaparecerá. As empresas devem encarar a tecnologia como uma fórmula mágica para gerar lucros. Um relacionamento frutífero entre pessoas e máquinas só pode ter sucesso se os colaboradores fizerem parte do processo e estiverem envolvidos em novas formas de trabalhar desde o início", finaliza Ramon Martin.

| Sobre a Ricoh |

A Ricoh é líder na criação de locais de trabalho digitais com tecnologias e serviços inovadores que permitem aos colaboradores trabalharem de forma mais inteligente a partir de qualquer lugar.

Com conhecimento e capacidade organizativa desenvolvida ao longo dos seus 85 anos de história, a Ricoh é líder na prestação de serviços digitais, gestão da informação e soluções de impressão criativas e disruptivas concebidas para acompanhar a transformação digital e otimizar a sustentabilidade dos negócios.

Com os seus escritórios centrais em Tóquio, o grupo opera em todo o mundo e os seus produtos e serviços chegam já a clientes de mais de 200 países e regiões. No ano fiscal que terminou em março de 2022, as vendas mundiais do Grupo Ricoh foram de 1758 biliões de yenes (12,540 milhões de euros).

A Ricoh Portugal e Espanha iniciou a sua atividade há mais de três décadas. Com sedes centrais no Porto, em Madrid e Barcelona, a companhia conta no momento com 17 delegações, 2000 profissionais, mais de 100 distribuidores e 50 000 clientes.

Para obter mais informação, visite-nos em www.ricoh.pt.

RICOH:

Marisa Pinho
Contacto:  +351 937 205 520
E-mail: marketing@ricoh.pt
Página: www.ricoh.pt
Siga-nos no Facebook, Twitter, Linkedin, Youtube