Notícias Ricoh
31.01.2024

Empresas europeias com políticas e formação em IA inapropriadas

Apesar da utilização de ferramentas de Inteligência Artificial (IA) no local de trabalho estar a aumentar rapidamente, muitas organizações estão ainda atrasadas na disponibilização de apoio e formação acerca da utilização destas tecnologias, revela um novo estudo da Ricoh Europe. Esta lacuna surge no seio de um crescente interesse das empresas na implementação de soluções de automatização.

Realizada pela Opinium a 6000 trabalhadores em toda a Europa*, a sondagem revelou uma lacuna entre a utilização de tecnologias emergentes pelos colaboradores e os esforços das organizações para apoiar e gerir essa utilização.

O estudo revelou também que 48% dos trabalhadores europeus utilizam ferramentas de IA, como o Chat GPT, sendo que 18% dos inquiridos utilizam-nas uma ou mais vezes por dia. No entanto, a adoção da IA está a ser mais célere do que a implementação de políticas e procedimentos formais por parte dos empregadores. Apenas uma em cada seis (16%) empresas ofereceu formação sobre como utilizar ferramentas de IA. Sem uma orientação adequada sobre a forma de tirar partido desta tecnologia, as empresas podem perder os alegados benefícios de produtividade e negócio. Para além disso, outros problemas relacionados com a utilização incorreta ou não intencional da Gen-AI, como a disseminação de desinformação, tornam-se mais prováveis.

Do mesmo modo, somente 18% das empresas implementaram medidas de gestão do risco para garantir a utilização segura e transparente da IA - apesar dos riscos associados aos direitos de autor e à privacidade. Nesse sentido, são necessárias diretrizes claras e formação específica para ajudar os colaboradores a utilizar estas ferramentas em segurança e de uma forma que proporcione valor comercial tangível.

Embora a IA prometa revolucionar a forma como trabalhamos, esta deve funcionar em colaboração com outras ferramentas de automatização. Por exemplo, para simplificar fluxos de trabalho e tarefas repetitivas, e uma vez aplicada a automatização básica dos processos, as empresas podem desenvolver outras ferramentas sobre esta base incorporando capacidades de IA mais avançadas.

Com as ferramentas e a tecnologia de automatização certas, 69% dos colaboradores europeus acreditam que poderiam proporcionar mais valor à sua organização. No entanto, a determinação da abordagem mais correta requer uma avaliação cuidadosa, uma vez que 67% concordam que precisam de saber mais sobre os benefícios destas ferramentas e tecnologias antes de as utilizarem no trabalho. O investimento em formação e orientação proporcionará a clareza necessária para envolver os colaboradores nos benefícios e oportunidades que estas novas tecnologias criam.

Nicola Downing, CEO, Ricoh Europe,afirma: "As empresas estão conscientes que, com as soluções de automatização corretas e adequadas às suas necessidades, podem transformar as operações de modo a torná-las mais inteligentes, rápidas e eficientes. Este cenário resulta igualmente em novas oportunidades para fomentar todo o potencial dos colaboradores, independentemente do local onde estes escolhem trabalhar. Quando as organizações identificam as áreas em que a automatização traz mais benefícios, podem desenvolver estas capacidades, incorporando tecnologia avançada de IA, mas apenas enquanto gerem os riscos de forma proactiva.”

"A nossa investigação revela que os colaboradores europeus não recebem a orientação correta dos seus empregadores sobre a utilização segura da IA, apesar de muitos a utilizarem no seu dia a dia. Sem uma orientação e formação adequadas, as empresas podem ficar suscetíveis a violações de direitos de autor, legais ou de reputação. As organizações que implementarem orientações sólidas e dotarem os seus colaboradores com as competências necessárias para a utilização destas tecnologias de forma ética e em conformidade com as normas estarão em melhor posição para capitalizar os benefícios que elas podem trazer. Para além disso, investir na melhoria das competências dos colaboradores e dar-lhes a oportunidade de aprender e crescer é algo vantajoso tanto para os trabalhadores como para os clientes."

Para mais informações, visite www.ricoh-europe.com/insights.

* Foram inquiridos 1000 colaboradores de escritório em cada um dos seguintes mercados: Reino Unido e Irlanda, França, Alemanha, Itália, Espanha e Países Baixos.

| Sobre a Ricoh |

A Ricoh é uma empresa tecnológica global que acompanha as empresas à medida que estas se digitalizam para otimizar o seu desempenho empresarial. Um integrador líder de serviços digitais, soluções de impressão e imagem concebidas para impulsionar a transformação digital dos locais de trabalho. 

Com sede em Tóquio, as operações globais da Ricoh chegam a clientes em mais de 190 países e regiões, apoiadas por conhecimentos, tecnologias e capacidades organizacionais adquiridas ao longo dos seus 87 anos de história. No ano fiscal terminado em março de 2023, o Grupo Ricoh atingiu vendas mundiais de 2 134 mil milhões de ienes (aproximadamente 13 448 milhões de euros). A Ricoh Portugal e Espanha iniciou a sua atividade há mais de três décadas. Atualmente, a empresa com sedes centrais no Porto, Madrid e Barcelona conta no momento com 17 filiais, 2200 profissionais, 100 distribuidores, 50 000 clientes e um volume de negócios de 345 milhões de euros.

A missão e visão da Ricoh é capacitar as pessoas para se sentirem realizadas através do trabalho, compreendendo e transformando a forma como trabalham para libertarem todo o seu potencial e criatividade e realizarem um futuro sustentável.

Para obter mais informações, visite-nos em www.ricoh.pt.

© 2023 RICOH COMPANY, LTD. Todos os direitos reservados. Todos os nomes de produtos mencionados são marcas comerciais das respetivas empresas.

Contacto para meios de comunicação:

Contactos de imprensa:
Fernanda Teixeira
Contacto:  +351 910 280 154
E-mail: fernandateixeira@youngnetworkgroup.com

RICOH:
Marisa Pinho
E-mail: marketing@ricoh.pt

Página: www.ricoh.pt
Siga-nos no Facebook, Twitter, Linkedin, Youtube, Instagram