Política de cookies

A Ricoh utiliza ferramentas de recolha de dados, como cookies, para lhe proporcionar uma melhor experiência ao utilizar este site. Aprenda como alterar estas definições e obtenha mais informações sobre cookies aqui.

IBM e Ricoh unem-se para criar o quadro multimédia mais avançado do mundo

A Ricoh e a IBM uniram esforços para criar um novo quadro multimédia que irá transformar o trabalho colaborativo em espaços de reuniões. Através da avançada tecnologia cognitiva e de reconhecimento de voz Watson da IBM, o nosso intuitivo quadro multimédia torna-se um participante ativo na reunião, ao responder a comandos de voz, tomar notas, executar ações e até traduzir para outros idiomas.

A Ricoh e a IBM estão a desenvolver esta solução inovadora para ajudar a libertar os colaboradores dos problemas de gestão de agendas, visualização de ideias e de comunicação além fronteiras.

Porquê usar um quadro cognitivo?

  • As vantagens das reuniões presenciais estão a desvanecer-se à medida que a tecnologia promove o trabalho remoto
  • As empresas gastam imenso tempo e dinheiro em reuniões ineficazes ou desnecessárias*
  • Os executivos passam cerca de 50% do seu tempo em reuniões*
  • Estima-se que cerca de 34% do tempo passado em reunião não tenha valor acrescentado*
  • As empresas tentam a todo o custo capitalizar todo o conhecimento que conseguem captar
  • Mesmo com notas e ações de reunião, cerca de 90% de toda a informação obtida na reunião perde-se quando a reunião termina*
  • É perdida uma enorme quantidade de conhecimento quando os trabalhadores se reformam ou saem para outros empregos

A IBM está a instalar mais de 80 quadros multimédia da Ricoh na sua nova sede global da Watson IoT em Munique, na Alemanha. Isto fará com que seja possível às equipas de desenvolvimento de produto da IBM em Munique terem reuniões produtivas com os seus colegas, parceiros e clientes que estão noutros locais, por exemplo, no Japão, no Brasil ou nos Estados Unidos, e todos poderem ver notas relevantes no seu próprio idioma.

Este é um primeiro passo importante na melhoria da produtividade das reuniões. A capacidade de aprendizagem da tecnologia Watson irá permitir no futuro um conjunto mais complexo de funções inteligentes para reuniões.

*Fonte: Blog IBM Internet of Things